O reumatismo é o nome dado a uma doença que se enquadra em um grupo de enfermidades que atinge principalmente ossos, músculos e articulações. Doenças reumáticas fazem parte das 100 doenças que englobam esse quadro e podem afetar rins, sangue e coração, sendo os principais tipos de reumatismo:

  • Artrite
  • Artrose
  • Lúpus
  • Fibromialgia
  • Bursite
  • Gota
  • Febre reumática
  • Tendinite
  • Entre outras.

Ao contrario da crença popular, não atinge apenas pessoas com idade avançada. Crianças e jovens também podem desenvolver a doença, embora a probabilidade maior de ter reumatismo aumenta com o passar dos anos.

O que causa reumatismo nos ossos

As causas para o desenvolvimento do reumatismo nos ossos podem ser inúmeras. Mas um dos principais fatores de risco é a genética. A carga genética de pai para filho pode carregar consigo alguns genes que são associados à artrite.

Outro fator em comum em pacientes com essa doença é a falha no sistema imunológico. Quando isso acontece, o próprio organismo passa a atacar tecidos e órgãos, o que pode resultar em desgaste e reumatismo nos ossos.

Sintomas de reumatismo nos ossos

Os sintomas de reumatismo nos ossos variam de acordo com cada perfil, mas na maioria dos casos, o paciente sofre de:

  • Dor nos membros;
  • Falta de força muscular;
  • Dor nas juntas (articulações);
  • Dificuldade em realizar movimentos;

Esses sintomas variam de pessoa para pessoa e podem surgir independente do horário. Além disso, lugares mais quentes podem afetar diretamente o paciente reumático, pois os sintomas podem aliviar com o calor.

Reumatismo nos ossos tem cura?

reumatismo-nos-osso

O reumatismo nos ossos pode ser tratado para alívio das dores do paciente. Em alguns casos, o tratamento pode ser demorado e os resultados são visíveis apenas depois de um longo período.

Mas é importante seguir os procedimentos para que a doença não evolua.

Algumas formas de tratamento para reumatismo nos ossos incluem:

 

 

  • Adoção de mudanças no estilo de vida;
  • Fisioterapia;
  • Atividades leves como a caminhada e o fortalecimento muscular
  • Dieta específica para reumatismo;

A fisioterapia alcança resultados satisfatórios para alivio dos sintomas de pacientes com reumatismo nos ossos, trazendo qualidade de vida para o individuo.

Pode matar?

O reumatismo é uma doença que afeta o organismo inteiro, não só as juntas. Pacientes com reumatismo podem desenvolver outras doenças como colesterol alto e hipertensão. Além disso, remédios que combatem a doença podem conter efeitos colaterais em longo prazo.

Mas esse tipo de problema pode ser evitado com a detecção precoce da doença e o tratamento para melhorar a qualidade de vida do paciente. Hoje em dia, com a medicina avançada, é possível realizar um tratamento eficaz e seguro contra a doença.

Remédio natural

Você sabia que existe um remédio caseiro para reumatismo nos ossos? O óleo de sucupira é um extrato proveniente da casca e nozes de uma árvore de porte médio que cresce no cerrado brasileiro e mede de 5 a 10 metros de altura.

Esse óleo é eficiente e tem seu uso na medicina alternativa para pacientes com dores crônicas. Como pode ser visto neste site oleodesucupira.net. Quando usado por pacientes com reumatismo, o óleo age aliviando dores e melhorando a rotina diária do indivíduo.

O óleo de sucupira não tem contraindicações e é 100% natural. Além de trazer alívio para as dores do paciente, esse bálsamo da natureza é um anti-inflamatório para reumatismo natural, extraído diretamente da árvore brasileira.

Exames solicitados

Muitas vezes não aparece em exames laboratoriais. Alguns exames específicos podem explorar sintomas e situações específicas de cada paciente.

Os exames que geralmente são solicitados pelo médico do paciente são:

  • VHS (velocidade de hemossedimentação),
  • ANCA (anticorpos anticitoplasma de neutrófilo),
  • FR (fator reumatóide),
  • PCR (proteína C reativa), ASLO (antiestreptolisina O),
  • FAN (fator antinuclear).

Reumatismo no sangue aposenta

O INSS concede o beneficio da aposentadoria para pacientes que estão incapacitados de realizar trabalho permanente. Para que seja concedido o beneficio, o segurado precisa realizar exames periciais para constatar a invalidez.

O médico perito é responsável por realizar essa avaliação e fará a tentativa de reabilitação profissional. Se o paciente for diagnosticado com reumatismo e for constatada a incapacidade de exercer suas funções, terá sua aposentadoria garantida.

Geralmente, a aposentadoria pode ser concedida após um período longo de auxílio-doença, onde se entende que houve várias tentativas frustradas de reabilitação do profissional. Nesse caso, o médico reumatologista decidirá pelo afastamento definitivo do paciente.

Antes, porém de se aposentar, ele terá que ser avaliado por um perito do INSS. O paciente também pode fazer a solicitação do seguro através de Fóruns Federais Especiais, por ação judicial.

Se o médico do paciente fizer um relatório de “solicitação de afastamento por tempo indeterminado” ou “solicitação de aposentadoria”, ela deverá ser encaminhada para o perito do INSS que fará a avaliação necessária.

Se um paciente reumático não tiver tempo de contribuição com o INSS, ele ainda sim poderá ser assegurado através do LOAS – BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Avalie esse Artigo