Artrite Reumatoide Juvenil (ARJ), também conhecida pelo nome de artrite idiopática infantil (AIJ), conforme classificação proposta pela “International League of Associations for Rheumatology” (ILAR), é uma das doenças reumáticas crônicas mais freqüentes em crianças.

De causa desconhecida e autoimune, trata-se de uma inflamação das articulações, e acomete crianças e jovens de até 16 anos. O termo artrite reumatóide na verdade é uma designação de várias doenças, necessitando acompanhamento e monitoramento precoce, devido ao difícil diagnóstico.

A origem da artrite juvenil está associada à predisposição genética. De forma geral, as mulheres são mais suscetíveis às doenças autoimunes, logo, meninas parecem ter mais predisposição à doença do que os meninos.

As taxas de prevalência variam de 20 a 86/100.000 crianças por ano. As taxas de incidência variam entre 0,83 e 22,6/100.000 crianças.

Continue lendo o artigo e Saiba um pouco mais sobre os subtipos da doença, sintomas e tratamento.

Artrite Reumatoide Juvenil Sintomas

  • Rigidez
  • Dor
  • Inchaço e Limitação nos movimentos das Articulações
  • Ruido na Articulação
  • Protuberâncias Ósseas (Principalmente nas mãos)
  • Desalinho das Articulações

A artrite pode ocorrer em qualquer articulação, especialmente nas grandes, como joelhos, punhos, tornozelos e cotovelos, embora não poupe as pequenas articulações das mãos, dos pés e coluna.

Febre é uma condição necessária para ser classificado como uma doença reumatoide. Geralmente manifesta pela manhã, com variações bruscas, indo a 40 graus e retornando rapidamente para a temperatura normal, ou seja, abaixo de 37 graus.

Lesões maculares e maculopapulares róseo-salmão, medindo em torno de 2 a 6 mm, que podem durar minutos ou horas, com duração total de meses a anos, distribuídas no tronco e em áreas proximais dos membros e está presente em 95% dos casos de Artrite Reumatoide Juvenil.

Na artrite juvenil sintomas clínicos existem sintomas clínicos como taquicardia, dor torácica e atrito pericárdico e miocardite, ocorrem em apenas 10% dos pacientes.

Sintomas como diminuição da função pulmonar e distúrbios na difusão de monóxido de carbono também são observáveis.

Outros sintomas comuns são a rigidez matinal e articulações quentes, onde a criança acorda com muita rigidez em suas articulações e como se tivesse febre em locais específicos, mas que tendem a melhorar com o decorrer do dia.

Manifestações extra-articulares também podem ocorrer, ocasionando inflamações nos olhos e aumento de gânglios linfáticos.

RECOMENDAMOS

Subtipos da Artrite Reumatoide Juvenil

Existem 7 subtipos de Artrite Reumatoide Juvenil: sistêmico, oligoarticular, poliarticular fator reumatoide negativo, poliarticular fator reumatoide positivo, artrite psoriásica, artrite relacionada a entesite e artrite indiferenciada. Continue lendo para saber os sintomas dos principais tipos.

Artrite Reumatoide Juvenil Sistêmica

Difere dos outros subtipos por não ter predominância de sexo ou faixa etária. (sistêmico significa que vários órgãos e sistemas do corpo podem ser envolvidos)

É mais freqüente entre 1 e 5 anos e rara antes de 1 ano, correspondendo a 10-20% dos casos.

O diagnóstico tem por base a presença de artrite em uma ou mais articulações, acompanhada ou seguida de febre diária por pelo menos 2 semanas, por no mínimo três dias consecutivos, e mais um dos seguintes sintomas:

  • Pericardite
  • Pleurite
  • Manchas rosadas ou avermelhadas

Outros sintomas podem incluir: diminuição do apetite, fadiga, dores musculares, aumento do tamanho do fígado, do baço ou dos gânglios.

Em torno de 7 a 13% dos casos de AIJ sistêmica evoluem com Síndrome de Ativação Macrofágica (SAM), desordem potencialmente fatal que se manifesta por febre não remitente, coagulopatia hepatoesplenomegalia, linfadenopatia, encefalopatia e falência múltipla de órgãos.

Artrite Reumatoide Juvenil Oligo articular

Como o próprio nome sugere, esse subtipo é caracterizado por existir artrite em 4 ou menos articulações nos primeiros 6 meses de manifestação da doença, e atinge em torno de 40 a 50% dos casos.

Embora possa surgir em menores de 1 ano e adolescentes, tem inicio precoce, com pico de incidência  entre 1 e 3 anos de idade, e ocorre predominantemente em mulheres.

Dois tipos de manifestação da Artrite Reumatoide Juvenil oligoarticular são observados:

  • Oligoartrite Persistente: compromete até quatro articulações durante todo o curso da doença
  • Oligoartrite Estendida: compromete 5 ou mais articulações após os 6 primeiros meses de doença

As articulações normalmente mais atingidas são os joelhos, mas podendo também ocorrer no punho, cotovelo tornozelo, e também sob forma de inchaço em um dedo da mão ou pé isoladamente ou em associação, quase sempre de modo assimétrico.

Sintomas como uveíte (inflamação ocular) são observáveis, e precisa de acompanhamento junto ao oftalmologista, de pelo menos 4 em 4 meses. As manifestações se dão por conta dos olhos vermelhos e irritados, descrito como a sensação de ter areia nos olhos, seguido de inchaço e, se não for devidamente tratado, pode ocasionar graves sequelas.

Artrite Idiopática Juvenil Poliarticular

artrite idiopática juvenil poliarticular DOENCASREUMATICAS.COM

Artrite Idiopática Juvenil Poliarticular

Neste subtipo, a artrite atinge mais de 4 tipos de articulações, tendo predominância nos tornozelos, punhos, joelhos, cotovelos e as pequenas articulações.

Pode surgir em qualquer faixa etária, e é predominantemente diagnosticada em mulheres, e se dividem em dois subtipos:

  • Poliartrite fator reumatoide negativo

Corresponde a 20% dos casos, com predominância no sexo feminino e pode aparecer em qualquer faixa etária, mesmo antes do 1° ano de vida. Esta forma tem curso destrutivo e responde pouco ao tratamento.

 

  • Poliartrite fator reumatóide positivo

É a forma de menor incidência, correspondendo a menos de 5% das AIJ, com pico bimodal , o primeiro ocorrendo entre 3 e 4 anos e o segundo entre 12 e 16 anos, com predominância no sexo feminino.

Artrite Reumatoide Juvenil Psoriásica

Um tipo mais raro de artrite, cuja manifestação ocorre entre 7 e 10 anos de idade, e a psoríase manifestando entre 9 e 13 anos. É caracterizada pela artrite, a psoríase, e mais dois sintomas, dentre eles a dactilite, depressões puntiformes nas unhas ou psoríase em parente de primeiro grau.

Artrite Reumatoide Juvenil Relacionada a Entesite

Manifesta-se principalmente sexo masculino (6:1), sempre acima de 6 anos, e é caracterizada pela artrite associada a entesite. Entesite constitui inflamação nos tendões, ligação dos músculos e ligamento ao osso. É o reumatismo das partes moles, tal como as tendinites e bursites.

Geralmente acomete os membros inferiores, tendo o quadril afetado precocemente, e em alguns casos mais graves, pode afetar a articulação sacroilíaca e coluna vertebral

Artrite Reumatoide Juvenil Indiferenciada

Já aqui, temos por Definição um subtipo artrite que não preenche critérios para qualquer das categorias anteriores ou que preenche critérios para duas ou mais categorias.

Diagnosticando a Artrite Reumatoide Juvenil

artrite idiopática juvenil tratamento DOENCASREUMATICAS.COM

O diagnóstico engloba exames clínicos e radiológicos.

Ultrassonografia (US), Ressonância Magnética (RM), exames de Raios-x e ecografia fazem parte dos exames por imagem utilizados para o diagnóstico, sempre aliados aos exames clínicos, feito por um profissional especializado.

Apesar de não existir exames laboratoriais específicos para o diagnóstico, estes exames são úteis na classificação dos subtipos de Artrite Reumatóide Infantil e na avaliação da atividade inflamatória, bem como na indicação do tratamento, que leva em consideração a evolução da doença e o estado do paciente.

Artrite Idiopática Juvenil Tratamento

O tratamento e o prognóstico variam de acordo com o subtipo e curso do subtipo. Por se tratar de uma doença autoimune, e conseqüentemente sem cura, o tratamento visa sempre uma melhor qualidade de vida, permitindo um crescimento, desenvolvimento e bem estar da criança ou jovem.

O foco do tratamento da artrite reumatoide está no alívio da dor, inibição da atividade da doença e recuperação da amplitude de movimento.

O tratamento da Artrite Reumatoide Juvenil é multidisciplinar, com equipe composta por pediatra, reumatologista, fisioterapeuta, oftalmologista, ortopedista, psiquiatra, psicólogo e com a participação ativa da família do paciente.

A colaboração e presença da família durante todos os processos de é de suma importância para que o tratamento tenha sucesso, visto que sua duração é prolongada e dolorosa.

Para tratar as inflamações, medicamentos como o ibuprofeno, naproxeno e indometacina permanecem sendo os mais utilizados em crianças abaixo de 12 anos.

A Injeção de Corticosteroide intra-articular

A injeção de corticosteroide DOENCASREUMATICAS.COM(triancinolona hexacetonida) e corticosteroides sistêmicos em baixas doses ajudam no rápido alívio dos sintomas, prevenção de deformidades, reduzir da dor e da rigidez nos casos de poliartrite severa.

Os medicamentos considerados como segunda linha são medicamentos modificadores do curso da doença (MMCD), entre eles, o Metotrexato (MTX), a Sulfassalazina e a Leflunomida, de acordo com o subtipo.

Na ausência de respostas positivas ao tratamento com essas medicações após três meses de uso, é possível o emprego de medicamentos biológicos, agentes de terceira linha que foram desenvolvidos nas últimas décadas cujo objetivo tem como diminuir as seqüelas da artrite crônica.

O exercício físico permanece como um importante aliado no tratamento de Artrite Reumatoide Juvenil. Isso porque ajuda a preservar a mobilidade articular da criança, manter os músculos fortes e recuperar movimentos e dar força nas articulações.

Além dos benefícios físicos causados pelos exercícios, tem se observado uma melhor qualidade de vida e satisfação aos que mantém uma rotina diária de exercícios.

A fisioterapia, terapias ocupacionais e acompanhamento psicológico fazem parte de uma programação multidisciplinar indispensável ao monitoramento e acompanhamento.

Estas medidas geram qualidade de vida e bem estar à criança.

Somente em casos raros temos a cirurgia como medida necessária.

Seguindo a risca a artrite reumatoide tratamento conforme as orientações médicas, e mantendo uma dieta saudável e equilibrada, exercícios físicos e os acompanhamentos regulares a psicólogos, é possível que não se perceba a diferença entre uma criança com artrite idiopática juvenil poliarticular e uma que não tenha a doença.

Desta forma, a criança portadora da ARJ, poderá dar seqüência aos seus estudos normalmente e ter uma vida estável e com qualidade.

CARTILAX O REMÉDIO INDICADO PARA TRATAMENTO

Recomendamos o Cartilax para um tratamento seguro e eficiente de verdade.

Veja Alguns dos seus Benefícios

  1. Elimina Rigidez Muscular: Cartilax de Colágeno Lubrifica articulações rígidas trazendo Flexibilidade e Movimento sem Dor.
  2. Ajuda a Reparar Articulações: uc2 ajuda a Reparar articulações e Desgastes Ósseos
  3. Combate Inflamações: Elimina inflamações que Causam Dores e Desconforto
  4. Recuperação da Cartilagem: Estimula o organismo a produzir Colágeno Natural
  5. Trata Lesões: Ajuda da Recuperação de Lesões e Cirurgia Articulares
  6. Bons Resultados: Resultado Rápido e Eficiente
uc-ii-40mg-Comprar

Preço Promocional para Hoje

100% de Satisfação ou a Devolução do seu Dinheiro

Summary
product image
Aggregate Rating
5 based on 1 votes
Brand Name
Centro de Tratamento Reumático
Product Name
Artrite Reumatoide Juvenil
Price
Por Favor Avalie-nos